[Total: 0    Média: 0/5]

|

Doenças respiratórias: conheça as suas principais causas

Você sofre ou já sofreu com ​doenças respiratórias​? Trata-se de doenças que acometem todo o sistema respiratório constituído por boca, fossas nasais, traqueia, laringe, faringe, brônquios e bronquíolos e pulmões. São facilmente relacionadas à inalação de poluição, contato com alérgenos ou ao tabagismo, e podem ser classificadas em alérgicas ou infecciosas. Causam um grande desconforto ao paciente e impedem que atividades simples, como uma caminhada, sejam realizadas de forma plena.

Os principais sintomas que indicam a presença de ​doenças respiratórias​ são a tosse, falta de ar (acompanhado ou não por um “chiado” no peito), espirros frequentes, congestão nasal, febre e coriza contínua. O paciente ainda pode sentir uma pressão nas costas e peito, acompanhado por dores de cabeça.

Principais causas de doenças respiratórias

Além da poluição, que irá causar um acúmulo excessivo de gases nocivos no ar, provocando uma infecção das vias aéreas devido à inalação frequente, podemos citar o tabagismo, ativo ou passivo, que irá provocar uma inflamação nos bronquíolos, resultando em um quadro crônico de bronquite e as infecções virais, seguidas de resfriados ou gripes, que podem provocar bronquite aguda.

Doenças respiratórias mais comuns

Com um ritmo de vida cada vez mais acelerado e níveis cada vez mais altos de poluição, as doenças respiratórias têm se tornado frequente e impactado a qualidade de vida de diversas pessoas.

A seguir, conheça as doenças respiratórias mais comuns:

Bronquite

A bronquite é uma inflamação dos brônquios, que pode ser aguda ou crônica, a depender do paciente.

A aguda é, muitas vezes, consequência de um quadro de infecção viral, seguida de um período de resfriado ou gripe. Tem curta duração. A crônica por sua vez, está relacionada a um consumo ou inalação constante e duradouro de qualquer tipo de fumaça, seja de cigarro ou gases poluentes. Também ocorre uma inflamação nos brônquios, além de hipertrofia das glândulas que produzem muco.

O tratamento é feito por meio de antibióticos, antitussígenos e antialérgicos.

Asma

É uma doença inflamatória que afeta as vias aéreas. Pode surgir em casos em que as vias respiratórias tenham que reagir em excesso, causando a broncoconstrição (falta de ar) e aumentando a produção de muco, que irá obstruir a passagem de ar pelos brônquios.

Além do uso de medicamentos como corticoides, antialérgicos e broncodilatadores, podem ser recomendados tratamentos alternativos que envolvam o desenvolvimento da capacidade respiratória do paciente, como a natação e exercícios aeróbicos. Além disso, é necessário evitar a exposição a fatores que provoquem a crise como pelos de animais, poeira e poluição.

Rinite

A rinite acomete milhares de pessoas e é causada pela inflamação das mucosas nasais por agentes externos como ácaros, alguns alimentos e poluição. Os sintomas envolvem espirros acompanhados de coriza e irritação nos olhos e garganta.

Pode ser tratada com antialérgicos, corticoides e descongestionantes. O paciente ainda deverá evitar os fatores alérgenos para manter a qualidade de vida.

Sinusite

A sinusite é uma inflamação nos seios nasais, podendo ser infecciosa, traumática ou alérgica. Os sintomas envolvem dor de cabeça, dor nos ouvidos e nos seios nasais, congestão nasal e, às vezes, dor maxilar. O paciente poderá ainda sentir febre e tosse.

O tratamento é feito através do uso de corticoides, descongestionantes e antibióticos.

Conheça os medicamentos para o tratamento de ​doenças respiratórias​ acessando ​nosso site​.