[Total: 0    Média: 0/5]

|

Conheça 5 principais sintomas e como identificar uma cólica menstrual

A dismenorreia, popularmente conhecida como cólica menstrual, é um sintoma natural e que acompanha mais da metade das mulheres ao longo da vida. Um levantamento da MedInsight aponta que 65% das brasileiras sentem desconforto por conta dela.

Neste artigo, vamos abordar os principais sintomas e como identificar uma cólica menstrual.

Antes de tudo, é importante entender o que são as cólicas sentidas neste período. A dismenorreia é constituída por uma dor localizada na região pélvica. Ela ocorre devido à liberação de prostaglandina. Esta substância, muito parecida com um hormônio, promove contrações no útero.

Todo o processo serve para que o organismo da mulher elimine o endométrio, uma camada do órgão reprodutivo. É isto que vai gerar os sangramentos característicos do período menstrual. Outro detalhe importante é que a cólica pode ser classificada como primária ou secundária.

A primeira é a mais comum, ocasionada simplesmente pela liberação de prostaglandina. A outra, no entanto, pode ser reflexo de alterações, como a endometriose. Diferenciar o tipo de cólica é fundamental para que o tratamento correto seja estabelecido. Os principais sintomas ligados à dismenorreia você confere a seguir.

Conheça 5 principais sintomas e como identificar uma cólica menstrual

1. Dor no baixo ventre

O sintoma mais comum e que caracteriza a cólica menstrual é a dor localizada no baixo ventre. A intensidade varia de pessoa para pessoa. Em algumas mulheres o desconforto é leve, em outras pode trazer dores agudas. Não raro, a dor se irradia para as costas e membros inferiores.

Quando chega neste ponto, ela pode se tornar incapacitante. De modo geral, a sua natureza é intermitente, ou seja, ela é pontuada por intervalos onde as dores se atenuam ou somem por completo. A sua intensidade vai estar diretamente ligada ao aparecimento de outros sintomas.

2. Náuseas

Seguindo a lista dos principais sintomas e como identificar uma cólica menstrual, devemos nos lembrar da náusea. Ela é ocasionada por conta da intensidade do desconforto somada às contrações do útero. Em alguns casos, o enjoo pode até mesmo induzir ao vômito. Os hormônios liberados nesta fase também podem influenciar no aparecimento deste sintoma.

3. Dor de cabeça

Algumas mulheres experimentam a chamada enxaqueca catamenial. Este tipo de dor de cabeça ocorre especificamente durante o ciclo menstrual. O sintoma é fruto da baixa quantidade de estrógeno no sangue. Este hormônio tem como uma de suas funções o controle da serotonina no cérebro.

Vertigem, cansaço e outros sintomas associados às cólicas menstruais

4. Vertigem

Existem mulheres que sofrem de vertigem no período em que são acometidas pelas cólicas. Basicamente este é o resultado da variação hormonal que impacta no funcionamento do ouvido interno. O órgão é um dos responsáveis pelo nosso equilíbrio.

5. Cansaço

A dismenorreia também é capaz de causar sintomas mais subjetivos. O mais frequente é o cansaço. Ele vem, sobretudo, nos momentos de acalmia – o intervalo entre as dores. Por isto é tão comum que mulheres no ciclo menstrual sintam-se letárgicas e com muita fadiga.

• Outros sintomas

É importante ressaltar que as cólicas menstruais podem causar ainda outros sintomas, como diarreia e até mesmo desmaios. Os quadros mais intensos costumam estar ligados à endometriose e patologias do útero. Para a dismenorreia primaria, contudo, os sintomas são mais leves e os tratamentos simples e eficientes.

Estes são os principais sintomas e como identificar uma cólica menstrual. Para conhecer medicamentos fitoterápicos, suplementos alimentares e nutracêuticos, visite o site da Natulab. Conheça também o Seakalm e entenda os seus benefícios no tratamento de ansiedade, depressão, estresse e insônia.